Vila de Condore

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vila de Condore

Mensagem por Skyworld Admin em Ter Dez 18, 2012 9:05 pm



Vila Condore é uma cidadezinha do interior de Servais, não tem muita importância, é mais um ponto de parada para os viajantes que desejam ir de Bellafont para Yevain.
avatar
Skyworld Admin
Admin

Masculino Mensagens : 316
Data de inscrição : 13/12/2012
Idade : 104
Localização : Em Algum Céu Distante

Ver perfil do usuário http://skyworld.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Seg Ago 05, 2013 10:52 pm



Overture...




"E mais uma vez, eu me via naquele mesmo bar em uma das vielas ...
O bar é sujo...as pessoas que frequentam aqui costumam ser viajantes, em sua maioria apenas de passagem, por sorte, ninguém canta o hino de seu reino...a não ser claro, quando bebem demais...
O que eu realmente gosto daqui é a música...eu adoro a música daqui...a cantora não é grande coisa, mas após algumas doses, ela até que não incomoda...e nem me venham com o "não vos embriagueis com vinho", mas de certa forma, a música não seria a mesma caso fosse outra cantora.
Uma garota vestida com uma saia justa vermelha e com blusa preta colada se aproximava...aquela seria a terceira garota "profissional" que viria até o balcão sentar do meu lado para me oferecer "companhia"...mas não...hoje eu apenas queria curtir o ambiente rústico e sujo daquele bar....

Esta seria talvez a ultima chance que eu poderia fazer isso..."

 Lawfer já estava em Condore já havia alguns meses, na verdade o bastante para se adaptar ao local e se sentir "em casa", se é que isso era possível, a redução da perseguição da Helia Signa era um sinal claro que algo estava havendo e possivelmente algo grande...
O jovem acreditava que se refugiar em uma vila onde vários viajantes tinham como ponto de descanso seria vantajoso pois poderia adquirir muita informação a respeito reino, mas...

*Suspira*

"Ao que parece...nada de muito útil irá surgir..."

 O jovem, ainda sentado naquele balcão sentia que o tempo passava a passos largos, havia muito oque fazer, mas ele estava perdido, se perguntava se aqueles que vieram antes dele já haviam enfrentado tal dilema...
O som da música parecia distante naquele bar, o jovem pensava que era hora de sair da cidade em busca de respostas...então aquele seria seu ultimo dia em Condore...e ali seria sua despedida, no local que com frequência o jovem visitava, não era do seu feitio beber bebidas alcoólicas e novamente seu copo continha apenas suco de uva, bom ninguém perguntaria a ele oque ele estava bebendo, logo ele deixava isso para a imaginação daqueles que por ali passavam. 
Lawfer dava o ultimo gole em seu copo e o colocava em cima do balcão, aquele tinha sido por conta da casa, talvez seu ultimo copo ali em Condore...
Se levantando e acenando para o dono do bar, o jovem caminhava em direção a saída, a situação tinha que mudar...nem que ele tivesse que forçar a situação...

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Crazy Bird em Ter Ago 06, 2013 6:03 pm

Lawfer Arsellec Rune

O bar estava cheio de pessoas bebendo, celebrando entre si conversando, dançando e algumas simplesmente estavam ali para ouvir a performasse da cantora...

Ouviam-se vários gritos de êxtase quando a cantora havia terminado sua apresentação,muitos dos que a aplaudiam estavam já em estado de embriagues avançado...

Mas havia uma das muitas mesas em que os clientes do bar se sentavam onde estava acontecendo um jogo de cartas e os que estavam sentados naquela mesma, totalizando umas 6 pessoas, não estavam muito animados já que, ao que parecia, as apostas estavam altas e o final do jogo já alcançava o seu clímax.Somente duas pessoas estavam disputando, as outras estavam olhando ora para um dos jogadores ora para outro, um dos jogadores era claramente um eloziano pelos seus cabelos longos e pele muito brancos, olhos verdes e arredondados, orelhas em formato triangular que usava uma roupa de linho branca e por cima uma jaqueta de couro preto, e uma calça de algodão cru branco e em seus pés usava um sapato simples de couro na cor marrom. O outro jogador era um elfo de curtos cabelos loiros, pele clara, olhos castanhos e orelhas típicas de um elfo que usava um camisa de mangas longas de seda na cor roxa e por cima um casaco de veludo na cor verde escuro com alguns bordados dourados em volta personalizando a peça, e uma calça de cetim prateado e em seus pés usava um sapato estilo Loafer na cor preta e na parte superior do peito do pé uma placa de metal para adornar.

Os dois jogadores estavam apostando mais e mais a cada passagem de turno, até que o momento final chega e ambos revelam suas mãos, com as cartas, e o vencedor foi o elfo. Todos ao redor da mesa gritavam extasiados e espantados, por ter sido uma partida muito difícil e cheia de reviravoltas inacreditáveis.

Todos parabenizavam o elfo pelas boas jogadas que havia feito que culminaram em sua vitória, mas o eloziano não estava com cara de bom perdedor, levando as mãos até a cabeça desamparado e desolado. Ele então olha para o elfo fulminantemente, enquanto o elfo esboçava um sorriso de vitória e retribuía cumprimentos alheios o eloziano levanta-se subitamente da cadeira, que estava sentado, sacando sua rapieira e apontado para o elfo dizendo...

Eloziano: TRAPACEIRO! VOCÊ TRAPACEOU, SEU ELFO DE MERDA! SUA RAÇA DE COVARDES E TRAPACEIROS! SOMENTE SE PUDEREM TRAPACEAR É QUE VOCÊS SE TORNAM CORAJOSOS! fala gritando e insultando com muitas outras palavras que denegriam a imagem do elfo...

Todos olhavam o eloziano assustados pela atitude que tomara, e prontamente se afastaram formando um círculo grande onde no centro havia o eloziano e o elfo.

O elfo olha com desdém para o eloziano falando...

Elfo: Não seja um mal perdedor e aceite os fatos, você perdeu por negligência, imprudência e falta de sorte. Não manche essa disputa com palavras desonrosas e sangue! fala sério Afinal de contas, todos aqui sabem que se estivéssemos em um duelo EU seria o vencedor! solta uma risada de bem de leve...

Todos aqueles que não estavam vendo a disputa se assustaram com os gritos e insultos do eloziano perdedor, e quando o elfo mencionou que venceria o eloziano em um duelo de espadas todos no bar, sem exceção, soltaram gargalhadas que ecoavam dentro do estabelecimento.Ao que parecia todos ali conheciam o elfo e o apoiavam, tudo isso serviu para somente aumentar a raiva do eloziano...

Ao perceber que o eloziano não ia se acalmar o elfo então saca sua rapieira e a coloca de forma que a sua espada forme um "X" com a de seu adversário e diz...

Elfo: Então um duelo será! Juiz, preciso de  um juiz! fala alto esperando que alguém respondesse...

Então um silêncio toma conta do bar, ninguém ali se atrevia a ser o juiz daquele duelo. Foi então que, quebrando o silêncio, uma voz grave e alta diz...

Voz: Eu serei o juiz!

E todos olham para a fonte dessa voz, e viram que era o balconista do bar. Um homem alto e largo de curtos cabelos negros, com barba mal feita, olhos negros e pele morena. Ele limpava um copo com um pano entre suas mãos, e diz...

Balconista: Eu serei o juiz desse duelo, as regras são simples... aquele que for desarmado e estiver para receber um golpe fatal perde! Não quero ter que limpar o sangue podre de nenhum de vocês! solta uma gargalhada no final...

Após todos ouvirem o que o balconista havia dito, viram sua atenção para o elfo que diz...

Elfo: Então está tudo acertado, só resta uma coisa a dizer... MÚSICA! leva a sua mão livre para o alto da cabeça e estala os dedos...

Assim que ouviram o que o elfo tinha a dizer, mais o estalar de dedos, os instrumentistas que tocavam para a cantora anteriormente trocaram de instrumentos e rapidamente começaram a tocar uma melodia ritmica e energética...(vide link abaixo)

E assim que a música começa a ser tocada, o elfo prontamente toma posição de guarda, levando sua mão livre para as costas, virando o corpo para que ficasse de lado do seu adversário ao mesmo tempo que virava a cabeça, fixando o seu oponente e esperando pelo movimento do eloziano...


-------------------------------------------

Música:http://www.youtube.com/watch?v=zoocxEjQyzI

_________________

.Habilidades:
Nome: Grito de Inspiração (Ativa) lvl.2: Indrick B'olvis encoraja seus aliados e amedronta os inimigos ao proferir palavras inspiradoras num raio de 10 m, melhorando o ataque e a resistência a ataques tanto mágicos como físicos e piorando o ataque e a defesa inimiga.

Nome: Telecinesia(Ativa) lvl.1: Com treinamento intenso Indrick B'olvis pode manifestar sua vontade mental em objetos, podendo controlá-los.Ele somente pode usar em objetos que pesem até 12kg.


Spoiler:

"Forged in Blood, tempered in battle
we're the living weapon of humanity,
the Adeptus Astartes, the Space Marines!
Our function, clean the unclean
purge the unholy, and crush
the corrupt and impure.
Let the enemy fear us,
for we are the Emperor's Wrath!"

avatar
Crazy Bird
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 844
Data de inscrição : 03/04/2013
Idade : 26
Localização : Portus Luna

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Qui Ago 08, 2013 10:00 pm



Wine, Woman and....fight?



"....e aquele lugar rústico e sujo como sempre tinha suas surpresas...barulho, euforia...exaltação tudo em um único lugar.
Não...eu não mais fazia parte disso e em minha mente eu procurava dizer que aquilo deveria ser ignorado, mas involuntariamente meu rosto se inclinou a esquerda, apenas mais alguns minutos, eu poderia me permitir essa extensão na minha despedida."

A apresentação da cantora havia terminado, aquela seria a despedida, em meio a euforia gritos, risadas, bebidas e jogatinas de todos os tipos, Lawfer sentia que devia a esta pequena cidade que o acolheu, um dia poderia recompensa-los pensava consigo mesmo.
O jovem caminhava em direção a saída, quando começa ouvir o barulho de uma mesa mais exaltada, aquilo poderia ser considerado normal em qualquer lugar e ali, não seria diferente, mas Lawfer se sentiu compelido a parar por um momento e então seu rosto se inclinou, quase que involuntariamente para esquerda para ver oque se tratava tal comoção.



 Os olhos azuis percorreram o local rapidamente para achar a origem da comoção e ao identificar ali pousou-se. Lawfer estava de pé parado a alguns metros da mesa, não entendia muito bem as regras do jogo em questão mas sabia que a tendencia era algo dar muito errado, levando em consideração a aposta abastada que faziam.

"E aquele que não sabe quando parar...
E aquele que deseja dar o passo maior que a perna...
E aquele que superestima a si mesmo...
Tamanha hubris precede a queda...mas qual deles cairá?"



O pensamento de indagação de Lawfer não estava tão distante da realidade pois não demorava a aposta ter um vencedor...
O Eloziano perdedor claramente perturbado sava sua arma e ameaçava o elfo com metal e injurias...oque fez Lawfer suspirar com uma expressão de desgosto...mesmo que o elfo tivesse trapaceado, a culpa seria do Eloziano por não ter visto...em um ambiente de jogos, trapacear é algo quase que esperado...

"Injurias contra uma raça inteira...tamanha generalização tão semelhante a Helia Signa..."

O desafio era lançado e o dono do bar se colocava para ser o juiz, Lawfer esperava que o velho sabia oque estava fazendo...exceto pela confiança marcante do elfo, que deixava a impressão de ser o claro vencedor do duelo, Lawfer sabia que qualquer resultado ali terminaria em mais confusão...talvez devesse sair dali...mas ainda havia o débito com a cidade...com o velho...então o jovem guerreiro cruzava os braços...veria até onde isso iria...
Se mantinha calado, mas ainda assim, observando o local talvez achasse algo suspeito nisso...

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Crazy Bird em Sex Ago 09, 2013 11:46 am

Lawfer Arsellec Rune

Assim que a música começa a ser tocada, todos ali no bar começam a bater palmas e também os pés no chão, acompanhando o ritmo da melodia.

O Eloziano que estava já muito irritado com a atitude do elfo ficava, se possível, mais irritado ainda quando percebe que todos ali no bar estavam apoiando o seu adversário.

Então ele desfere um investida contra o elfo, um golpe perfurante com a ponta da sua rapieira mirando no rosto do seu alvo.

O elfo que já estava esperando por isso facilmente bloqueia o ataque ao empurrar a sua espada contra a do eloziano, desviando o ataque para o seu lado esquerdo, ao mesmo tempo que aproveitava a guarda baixa que surgira para desferir um golpe no rosto do eloziano com o punho de sua rapieira fazendo-o recuar uns passos para trás.Após desferir o seu contra-ataque, o elfo volta a assumir sua posição anterior esboçando um sorriso de leve ficando á espera de mais um ataque do eloziano.

Após receber o golpe no rosto, o eloziano cospe um filete de sangue no chão e então realiza mais oura investida contra o elfo dessa vez executando vários golpes perfurantes em diferentes alturas e ângulos na tentativa de acertar algum desses no elfo.

O elfo então desfere múltiplos golpes transversais, ao girar sua espada bem rápido, podendo-se ouvir uns zumbidos de leve causado pelo movimento da rapieira enquanto "cortava" o ar.Os giros bloqueiam todos os ataques inconsequentes e sem foco do eloziano, então o elfo aproveita um lapso de momento para desferir uma investida perfurante contra o seu adversário, golpe este que passa raspando pelo rosto do eloziano cortando de leve a sua face.

O elfo olha para o eloziano ainda esboçando um sorriso de leve e diz...

Elfo: Errei de propósito, só para que saiba!

Todos que estavam ali no bar, gritavam em êxtase toda a vez que o elfo atacava ou bloqueava. O bar ecoava com múltiplos "Uh!", "Aew!" fora outros sons expressivos que tiravam o eloziano do sério, se pudesse ficar pior...

Enquanto os duelistas lutavam, Lawfer podia ouvir uma conversa entre duas pessoas que também estavam assistindo o duelo. Eram dois homens que comentavam sobre a luta e sobre os lutadores.

Homem 1: Esse duelo vai acabar bem rápido, Elayas está tirando onda com a cara do eloziano! fala rindo...

Homem 2: Acho que não cara, parece que o eloziano vai atacar com tudo que tem já que está furo da vida, um dos golpes dele vai acabar acertando o elfo e quando o fizer vai ser profundo o ferimento podendo levar mesmo até a morte. Se eu fosse esse elfo, eu pararia de provocar o eloziano como também de menosprezá-lo!

Homen 1: Tu tá de brincadeira? Presta atenção na luta, o Elayas desde que o duelo começou não saiu de sua posição original. Olha para os pés dele, ainda estão no mesmo "quadrado"! Não tem como ele perder!

Homem 2: Eu sei, eu sei... mas mesmo assim, as vezes técnica de mais não compensa quando se luta com determinação e vontade de lutar!

Homem 1: Tens até razão, mas nesse caso a vantagem está com o Elayas sem sombra de dúvida. Seu adversário está cego pela raiva, ele não está pensando em mais nada ao não ser acertar um golpe qualquer que seja em seu oponente não importando as consequências! Como em Luna quando a frota falsa da Tybell atacou a cidade de forma inconsequente, resultando na morte de todos eles!

Homem 2: Eu sei... e por falar nisso, é verdade os rumores que em Terdemut vários nobres e embaixadores dos quatro cantos de Cyphus morreram enquanto estavam em assembléia? E que um dos temas abordados teria sido a legalização da "Carta Inquisidora"?

Homem 1: Eu também ouvi isso, e acho que é verdade. Muito estranho, e também bizarro o acontecido! Uns acusam os BlackHorns de terem feito isso, o que não surpreenderia ninguém já que eles tem um certo "gosto" quando o assunto é sobre combater a magia junto com a Helia Signa, outros dizem que teria sido um dos empregados encarregado do vinho que teria feito isso, mas até agora ninguém tem prova de nada!

Homem 2: Muito misterioso isso...

Enfim os homens se calam, e voltam a observar a luta, que ainda acontecia ao som da música pedida pelo elfo...





_________________

.Habilidades:
Nome: Grito de Inspiração (Ativa) lvl.2: Indrick B'olvis encoraja seus aliados e amedronta os inimigos ao proferir palavras inspiradoras num raio de 10 m, melhorando o ataque e a resistência a ataques tanto mágicos como físicos e piorando o ataque e a defesa inimiga.

Nome: Telecinesia(Ativa) lvl.1: Com treinamento intenso Indrick B'olvis pode manifestar sua vontade mental em objetos, podendo controlá-los.Ele somente pode usar em objetos que pesem até 12kg.


Spoiler:

"Forged in Blood, tempered in battle
we're the living weapon of humanity,
the Adeptus Astartes, the Space Marines!
Our function, clean the unclean
purge the unholy, and crush
the corrupt and impure.
Let the enemy fear us,
for we are the Emperor's Wrath!"

avatar
Crazy Bird
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 844
Data de inscrição : 03/04/2013
Idade : 26
Localização : Portus Luna

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Dom Ago 11, 2013 9:33 pm



Informações perturbadoras....



"...O duelo parecia decidido desde seu começo, mas assim como húbris em um jogo precede a queda, ela também pode se manifestar em forma de desprezo por um adversário, uma lamina é um instrumento para matar não importa nas mãos de quem...se ela te perfura sujando o o aço espelhado em rubro, pode ser o seu fim...
Mas novamente, aquilo possivelmente não tinha nada a ver comigo. Logo eu estava seguindo o fluxo e rindo e achando graça de como o duelo procedia sem nunca parar de prestar atenção ao meu redor e como se aquele furor todo fosse um capricho do destino, as informações que tanto esperei eram ali ditas como um suspiro dado pela senhora da sorte...
Sim, meu caminho recebia iluminação, restava eu trilha-lo com a cabeça erguida..."

O Eloziano estava tomado pela raiva e tamanho ira certamente cegava seu julgamento e sua capacidade de combate e discernimento, o elfo parecia perito em eliminar o foco dos adversários, restava ao Eloziano a vontade, a chance de acerto estava nas mãos da sorte e se este ocorresse o elfo estaria em uma estrada de mão única para a morte...
Elayas, este era o nome mencionado por uma das pessoas que assistiam o combate, certamente não se tratava de um mero viajante, o talento que empunhava sua lamina era notável, além da movimentação e controle sobre o ataque adversário sem nunca sair de circulo de combate.
Quando Lawfer começava a pensar em investigar um pouco a respeito do elfo, outras informações vitais eram ouvidas...

" Frota de Tybell em Luna....
BlackHorns e Terdemut...
-Carta Inquisidora-
O quão longe a Helia Signa chegou...?
Estou vários passos atrás...preciso fazer algo...não sei oque fazer, mas meu caminho está diante de mim. "


As palavras que ouvia fazia o jovem guerreiro levantar o cenho esquerdo enquanto olhava de canto para eles, ficava atento, talvez mais informações viriam, mas restava a Lawfer esperar o duelo terminar, mas na situação ali um pensamento vil que fazia o próprio guerreiro rir de si mesmo ocorria.

"Haha mais um pouco ele fechará os olhos e tentará acertar o elfo com centenas de estocadas. "

Assim após mais alguns movimentos do duelo, Lawfer gritava, uma, duas, três vezes junto aos demais, com um sorriso estampado em seu semblante, seu próximo destino Terdemut, talvez fosse suicídio ir diretamente  para o "ninho" do inimigo, mas não havia outro lugar.
Passaria em Luna, ainda no Baronato e seguiria para o local onde vida e morte aguardava, agora o jovem se via em uma irônica situação onde a minutos atrás ele julgava a imprudência dos duelistas...
O Dono do bar provavelmente saberia lhe informar como chegar em Luna...
Agora era o momento de aguardar.

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Crazy Bird em Ter Ago 13, 2013 8:17 pm

Lawfer Arsellec Rune

O duelo continuava, golpes eram trocados a todo tempo, e gritos de êxtase e de empolgação eram ouvidos constantemente sem contar na melodia tocada pelos músicos no fundo...

Subitamente o elfo então toma a iniciativa e desfere vários golpes contra o eloziano, para a surpresa de todos especialmente para o seu adversário, parecia que o elfo queria acabar logo com isso.

O Eloziano que estava acostumado com o elfo tomando a defensiva, sempre esperando pelos seus golpes, se espanta pela súbita mudança de combate e tenta desviar o máximo possível dos golpes que recebia, sem muito sucesso.

O eloziano recebe uma boa parte dos golpes do elfo, que eram uma mistura de golpes perfurantes e cortantes em todos os ângulos.Com seus movimentos de defesa, pôde somente bloquear alguns golpes perfurantes, mas nenhum cortante. Ao receber os golpes o eloziano cai no chão resmungando e sangrando um pouco.

Ao ver seu oponente caído no chão o elfo aproximasse velozmente dele e encosta e sua rapieira no pescoço do eloziano, a pressionando um pouco ao mesmo tempo que colocava a seu pé em cima da espada do seu adversário impossibilitando-o de a manejar.

Quando o elfo vez esse movimento todos ali no bar ficaram em silêncio á espera da resposta do juiz. Foi então que o balconista gritou para que todos pudessem ouvir...

Balconista: Golpe fatal e desarmado, o Elayas vence!

Assim que todos ouvem o que o balconista havia dito, o silêncio é quebrado com um som quase que ensurdecedor de gritos de euforia misturados com êxtase, congratulações e bater de palmas.

Então, quando ouve a resposta do juiz o elfo guarda a sua espada, e dirigi-se até a multidão que o esperava para congratulá-lo e cumprimentá-lo.

Ao ver-se novamente perdendo para o elfo, e agora humilhado em público o eloziano entra num estado frenético de ira. Assim que o elfo se distancia uns 4 metros, o elozinao levanta-se subitamente e retira de dentro de sua jaqueta uma canhoneira e a aponta contra as costas do elfo dizendo...

Eloziano: Não pense que sairás daqui vivo depois do que você me fez passar seu elfo desgraçado! VOCÊ VAI MORRER! ele coloca o dedo no gatilho, prestes a atirar...







_________________

.Habilidades:
Nome: Grito de Inspiração (Ativa) lvl.2: Indrick B'olvis encoraja seus aliados e amedronta os inimigos ao proferir palavras inspiradoras num raio de 10 m, melhorando o ataque e a resistência a ataques tanto mágicos como físicos e piorando o ataque e a defesa inimiga.

Nome: Telecinesia(Ativa) lvl.1: Com treinamento intenso Indrick B'olvis pode manifestar sua vontade mental em objetos, podendo controlá-los.Ele somente pode usar em objetos que pesem até 12kg.


Spoiler:

"Forged in Blood, tempered in battle
we're the living weapon of humanity,
the Adeptus Astartes, the Space Marines!
Our function, clean the unclean
purge the unholy, and crush
the corrupt and impure.
Let the enemy fear us,
for we are the Emperor's Wrath!"

avatar
Crazy Bird
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 844
Data de inscrição : 03/04/2013
Idade : 26
Localização : Portus Luna

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Sab Ago 17, 2013 11:55 pm



Finale....



"...o combate tomava um novo rumo, algo surpreendente, mesmo para mim, isso definitivamente definiria o duelo e me daria a oportunidade de agir e conversar com o dono do bar. O elfo visivelmente sempre fora superior...alas...descuidado...
Nem todo perdedor é um bom perdedor e o Eloziano dava claros sinais que se tratava de um péssimo perdedor...
Hah! *riso abafado* Além de humilhado ele pretendia ser odiado também....
Ora...deveria eu me envolver...ah...ao que parece o instinto fala mais alto...já posso sentir minha mão se mover involuntariamente..."


Lawfer que até então assistia a luta enquanto se deixava levar pelo clima de bagunça e gritaria no local. Os lábios esboçavam um sorriso despreocupado e os olhos afiados observava os movimentos do duelo, como um guerreiro nato, Lawfer observava brechas, erros e acertos nas posturas e investidas realizadas.

" Humm o nível deles possuem diferenças muito discrepantes...mas se o elfo...oh...mudou de postura huh? "

Enquanto Lawfer imaginava se o elfo manteria a brincadeira com o adversário, o duelo mudava radicalmente com Elayas assumindo a postura ofensiva, mais rápida e agressiva do que o Eloziano poderia acompanhar, logo era questão de alguns golpes e ele estaria no chão derrotado, talvez ele pudesse crescer e aprender com a derrota...não...Lawfer tinha certeza de que esse não seria o caso...
Ainda assim, aquelas pessoas não tinham nada a ver com ele, havia algo maior que ele precisava fazer, algo maior do que ele mesmo, ele sabia que estava vários passos atrás e até conseguir rastrear e alcançar as pessoas da carta inquisidora ele teria que percorrer a passos largos para que não chegue tarde demais.
Sendo assim, Lawfer se virava em direção ao balcão quando ouve o Eloziano gritar e sacar uma canhoneira, o jovem guerreiro estava de lado para o Eloziano, não muito longe e aparentemente ele era um mal perdedor que por instinto agia de forma vergonhosa...logo talvez não fosse culpa dele ter nascido assim...
Lawfer ainda teria o tempo de suspirar de leve como amaldiçoasse a ação impensada do Eloziano, talvez o elfo tivesse alguma carta na manga, mas mesmo que o tiro não atingisse o elfo, poderia atingir alguém...

"Eu sei que estou em débito com o baronato...mas me cobrar este débito assim quase que imediatamente chega a ser maldade..." 

Enquanto seu pensamento processava seus resmungos, suas mãos rapidamente faziam o movimento como se estivesse segurando um bastão de madeira.
A Sigma Enigma reagia ao impulso do guerreiro fazendo sua mão brilhar por um breve momento e em meio ao movimento a energia em estado bruto tomava forma de uma lança que visava atingir com a base da lamina na mão do eloziano de cima para baixo com força visando surpreende-lo e desarma-lo.
No Instante seguinte a mão esquerda de Lawfer abaixaria a outra extremidade da lança levantando a ponta da mesma em direção ao rosto do Eloziano.
Não seria necessário palavras por hora...apenas atenção ao seu redor para não ser emboscado e um olhar frio e penetrante para o Eloziano...
A expressão vazia de um guerreiro que não exitaria em mover a lança para uma estocada caso as palavras e as ações do Eloziano fugissem do bom senso...

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Crazy Bird em Dom Ago 18, 2013 8:07 pm

Lawfer Arsellec Rune

A reação do eloziano surpreende a todos, inclusive os músicos pararam de tocar a melodia por causa do espanto á atitude do eloziano de não reconhecer a derrota mesmo ela sendo bem clara...

Quando o eloziano ergue a canhoneira e aponta para o Elayas, todos que estavam ao redor do elfo se afastam do seu "campeão" com medo de serem atingidos acidentalmente pelo gás de fáleon...

O balconista que antes esboçava um sorriso de contentamento por o duelo ter acabado sem derramamento de sangue fica ao mesmo tempo aturdido e com raiva, pela atitude vergonhosa e desleal do eloziano...

Elayas estava esbanjando um sorriso largo enquanto cumprimentava os seus adoradores, quando ouviu as palavras do eloziano que o fizeram virar o corpo rapidamente, para a direção do eloziano, um pouco assustado sem saber o que o seu adversário teria planejado. Foi então que, em seu giro, ele viu a canhoneira apontada contra ele como também a expressão de ira que o eloziano esboçava, percebia-se que ele estava falando sério quando dizia que iria matá-lo...

O elfo não podia fazer nada além de erguer as mãos para o auto em sinal de rendição, na tentativa de acalmar o eloziano, não podia arriscar que um tiro inconsequente ferisse a si mesmo ou um dos clientes do bar.

Um silêncio surgira no bar, como se o próprio tempo tivesse parado. Foi então que o golpe do Lawfer corta o véu de silêncio e atinge a mão do eloziano de surpresa, desarmando-o. O eloziano geme de dor mas não por muito tempo já que rapidamente viu a ponta de uma lança vindo em direção do seu rosto e fecha os olhos esperando pelo golpe que não viera. Então ele abre os olhos e vê os olhos frios azuis turquesa de um rapaz de cabelos pálido dourado, pele clara caucasiana olhando-o de forma fixa...

O eloziano fica sem reação diante da ação do Lawfer, ficando imóvel por um tempo...

Depois disso, todos ali no bar esboçam semblantes de pura surpresa. Ninguém esperava que um deles ali tomasse um atitude já que a situação era deveras delicada.

Foi então que o Elayas soltou um breve suspiro de alívio e disse...

Elayas: Ufa... essa foi por pouco! Você é bem rápido cara rapaz... endereça essas palavras para o Lawfer para falar a verdade, não percebi ninguém dentro desse bar portando uma lança. Faz uma pausa, pensativo, voltando a falar em seguida Mas não importa, é como dizem cavalo dado não se olha os dentes! solta uma risada de leve Mas então... qual o seu nome caro rapaz?

Depois da risada do elfo, é que todos ali no bar se acalmam e voltam suas atenções ao rapaz da lança...

_________________

.Habilidades:
Nome: Grito de Inspiração (Ativa) lvl.2: Indrick B'olvis encoraja seus aliados e amedronta os inimigos ao proferir palavras inspiradoras num raio de 10 m, melhorando o ataque e a resistência a ataques tanto mágicos como físicos e piorando o ataque e a defesa inimiga.

Nome: Telecinesia(Ativa) lvl.1: Com treinamento intenso Indrick B'olvis pode manifestar sua vontade mental em objetos, podendo controlá-los.Ele somente pode usar em objetos que pesem até 12kg.


Spoiler:

"Forged in Blood, tempered in battle
we're the living weapon of humanity,
the Adeptus Astartes, the Space Marines!
Our function, clean the unclean
purge the unholy, and crush
the corrupt and impure.
Let the enemy fear us,
for we are the Emperor's Wrath!"

avatar
Crazy Bird
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 844
Data de inscrição : 03/04/2013
Idade : 26
Localização : Portus Luna

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Dom Ago 18, 2013 10:45 pm



Thanks Giving...


"...tudo ocorrera muito rápido, uma sucessão de ações instintivas, o sacar da arma, a ameaça o silencio e o desarme.
Em meio a este turbilhão de instintos eu me via apontando a lança para um Eloziano que eu sequer sabia o nome, mas que ele merecera por ser irritante...
Ahh...será que deixei as emoções falarem mais alto? Bah.... tarde demais...hora de lidar com os olhares repletos de perguntas cujas respostas não estou tão interessado em fornecer... "

Aparentemente a sorte estava do lado do Elfo que aparentemente não tinha cartas na manga desta vez e a reação instintiva de Lawfer em meio ao silencio e olhares atônitos surpreendia não só o Eloziano mas como os transeuntes no local.
A lança atingia com potencia no pulso do Eloziano que gritava de dor e deixava sua arma cair, talvez Lawfer tivesse exagerado na força...aquilo deixaria uma luxação imediata...mas era melhor isso do que mortes desnecessárias.
A expressão de medo do Eloziano diante do olhar de Lawfer deixava a entender que finalmente ele voltava ao seu senso.
O Elfo suspirava e começava a falar com o jovem guerreiro que recolhia sua lança fazendo-a desaparecer oque geraria mais espanto...mas os olhares curiosos poderiam esperar...muitas das perguntas deles Lawfer não tinha interesse em responder.
O Jovem caminha olhando de lado para Elayas enquanto um sorriso perspicaz parecia surgir no semblante de Lawfer, dando alguns passos enquanto responde o elfo.

- Ao que parece, a senhora da sorte está realmente sorrindo para ti Elfo. Ou melhor dizendo, Elayas. -

Lawfer se abaixa pegando a canhoneira e joga para o dono do bar.

- Master, está na suas mãos, melhor manter em um local seguro. -

Então caminha lentamente até Elayas, sem desviar muito a atenção ao Eloziano.

- Me chamo Lawfer, sou apenas um viajantes que conhece um truque ou dois.
Na verdade estou a caminho de Portus Luna.
É um duelista talentoso. -


Lawfer então olha para o dono do bar procurando ignorar os olhares curiosos e pergunta sem esboçar muita emoção, porém o dono do local já estava acostumado com o jovem a esta altura;

- Master, sabe como posso chegar até lá?
Ou de algum trabalho que me de os recursos para tal? -


O jovem então volta sua atenção para o elfo, talvez ele soubesse algo, mas Lawfer não o questionaria sem antes ter brechas.

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Crazy Bird em Sab Ago 24, 2013 4:54 pm

Lawfer Arsellec Rune

Todos ali no bar ficam impressionados com o modo do Lawfer de desarmar-se, nunca havia visto algo desse tipo.

O balconista percebendo o olhar fixado dos seus clientes, como também prevendo que o meio-eloziano seria abordado com inúmeras perguntas decide mudar a atenção dos presentes de forma rápida ao mesmo tempo que respondia a pergunta do Lawfer...

Balconista: Ei! Deixem as perguntas para depois, primeiro levem o eloziano perdedor para fora daqui! aponta para o eloziano que estava sem ação por ter sido totalmente desarmado pelo golpe do Lawfer Ele já causou problemas até demais para este estabelecimento, e mais uma coisa... olha fixamente para o eloziano nunca mais ponha seus pés aqui! fala imperativo...

Depois de ouvir o que o balconista havia dito, trés pessoas se aproximaram do eloziano o seguraram pelos braços lenvado-o para fora do bar sob vaias e xingamentos de todos os tipos, desmoralizando o eloziano...

Com isso, o balconista volta a sua atenção para o Lawfer e diz...

Balconista: Não precisa me chamar de Master rapaz... solta uma gargalhada alta me chame de Lhören! E sim, conheço uma..er... duas maneiras de ir para Luna, uma é por navio voador e a outra pelo trem que liga a pequena ilha de Luna com a ilha "mãe" de Servais mas se você não tem dinheiro para isso você pode ir a pé mesmo... solta uma risada não garanto que você chegue de forma rápida, mas pelo menos fará muito exercício para isso, já que tem muito chão daqui até Portus Luna! esboça um sorriso bem largo em seu rosto com o comentário...

Ao ouvir a sugestão do Lhören, Elayas subitamente interrompe a conversa dizendo...

Elayas: De jeito maneira, depois de ter me ajudado no último momento estou em dívida com você caro rapaz! Eu mesmo irei levá-lo até Luna, assim ficaremos quites o que achas Lawfer?

_________________

.Habilidades:
Nome: Grito de Inspiração (Ativa) lvl.2: Indrick B'olvis encoraja seus aliados e amedronta os inimigos ao proferir palavras inspiradoras num raio de 10 m, melhorando o ataque e a resistência a ataques tanto mágicos como físicos e piorando o ataque e a defesa inimiga.

Nome: Telecinesia(Ativa) lvl.1: Com treinamento intenso Indrick B'olvis pode manifestar sua vontade mental em objetos, podendo controlá-los.Ele somente pode usar em objetos que pesem até 12kg.


Spoiler:

"Forged in Blood, tempered in battle
we're the living weapon of humanity,
the Adeptus Astartes, the Space Marines!
Our function, clean the unclean
purge the unholy, and crush
the corrupt and impure.
Let the enemy fear us,
for we are the Emperor's Wrath!"

avatar
Crazy Bird
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 844
Data de inscrição : 03/04/2013
Idade : 26
Localização : Portus Luna

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Condore

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum