Coração Mecânico, Engrenagens Vivas

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Coração Mecânico, Engrenagens Vivas

Mensagem por Aliot von Limbourg em Sex Dez 21, 2012 6:39 pm


]

Finalmente... eu criei a vida... finalmente



A História contada abaixo aconteceu em 1381 D.Q


Algumas pessoas desejam coisas.... algumas pessoas desejam demais, outras desejam pouco.
Algumas pessoas fazem escolhas erradas na sua vida, algumas pessoas tendem a fazer coisas que vão contra seus princípios, “por que o coração fala mais alto”. Outras fazem coisas que lhe causaram arrependimento depois, “por que ele/ela ouviu o que sua cabeça dizia”.
A verdade é que não podemos deixar nossas emoções controlar nossas vontades, nem a razão controlar o que pensamos...

Haviam dois humanos, dois homens, dois irmãos, eram os irmãos Rispwick. Eram inventores, verdadeiros gênios na arte da mecânica, na arte de criar máquinas e maquinários ninguém conseguia ser melhor do que eles na época.
Apesar da inteligência, os irmãos Rispwick eram pouco conhecidos, por que? Por que suas invenções eram patrocinadas por empresas maiores, que ficavam com todo o crédito da criação, e acabavam ofuscando a genialidade dos irmãos.

O irmão mais velho, Kyle, teve a idéia de criar a invenção das invenções, ninguém poderia tomar a sua idéia. Era uma idéia que ele sempre teve, de criar uma criatura que pensa, um ser inteligente, porem era um ser que ao mesmo tempo seria também uma máquina.
Seu irmão mais novo, Delyan, ficou receoso com a idéia de Kyle, mexer com a vida era algo perigoso, ele poderia criar uma aberração e se arrepender depois... mas o irmão estava muito decidido com isso, e vendo a vontade de Kyle de por sua idéia em prática, Delyan acabou ajudando seu irmão no projeto.

Foi que, após noites acordadas, madrugadas sobre a mesa de projeto, os inventores acabaram descobrindo como criar uma máquina com vida própria, uma besta mecânica.
Eles usavam peças mecânicas para criar suas criaturas, e também usavam tecidos e órgãos de animais (a maioria restos do que havia restado no abatedouro de Halion, a cidade onde moravam)

Sua primeira besta foi um louva-deus, ele era como um ser vivo, ele aparentava estar vivo tal qual um louva-deus comum.
Dia a pós dia eles começavam a criar mais e mais bestas mecânicas, cada vez mais complexas, com mais órgãos e mais habilidades. Algumas eram muito inteligentes, de uma inteligência que chegava a assustar.

Estranhamente, eles percebiam que, as criaturas que tinham um cérebro, eram, logicamente mais inteligentes, no entanto elas aparentavam não ter algum tipo de emoção ou afeto por seus criados, diferentemente das criaturas que tinham um coração. Elas eram burras, suas funções eram limitadas, mas elas amavam Kyle e Delyan...

O dilema era que, para criar um ser maior e mais complexo, era necessário cérebro, o coração nos seres complexos era desnecessário, pois suas funções mecânicas substituíram a necessidade de um coração

Apesar de gostarem das bestas com coração, os irmãos tinham um apego maior com as bestas com cérebro, e assim começaram a desenvolver bestas bem maiores, mais poderosas e mais inteligentes.

E este foi o erro dos irmãos...

Num dia fatídico, as bestas com cérebro se rebelaram dos próprios criadores, elas tinham atingindo um nível de inteligência que as tornou independentes, eles começaram a procurar alimentos e a realizar os seus desejos, o problema era que, como não tinha coração, as bestas não tinham nenhuma noção de moral e emoção... e por onde passavam, elas devoravam e destruíam tudo em seu caminho

Aquilo foi demais para Kyle, ele não podia suportar o fato que sua própria criação estava causando tanta destruição, foi então num outro dia fatídico que ao entrar na sala onde Delyan e Kyle faziam suas invenções, ele viu seu irmão enforcado, pendurado numa corda...

Desde esse dia, ninguém mais viu Delyan, ninguém sabe se ele morreu, se ele fugiu... ninguém sabe.  Só se sabe que até hoje, as bestas mecânicas ainda assombram Cyphus, aparecendo do nada e destruindo tudo que vêm...

_________________
Habilidades:

Nível 2: Gatilho de Chamas
Descr: imbui a propriedade de fogo na sua arma, permitindo disparar uma bola de fogo pela canhoneira

Nível 2: Sincronicidade
Descr: essa habilidade permite fazer com que os sentidos de Aliot entrem em sincronia com o ambiente ao seu redor, permitindo que ele possa realizar ataques e movimentos muito rápidos, num espaço de tempo moderado, assim como golpes e disparos mais precisos e potentes.

Aliot von Limbourg
Admin

Masculino Mensagens: 1227
Data de inscrição: 16/12/2012
Localização: Grão Ducado de Fyorda

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum