Vila de Prakol

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Vila de Prakol

Mensagem por Skyworld Mod em Ter Dez 18, 2012 9:36 pm

Relembrando a primeira mensagem :



A Portus Vila de Prakol é uma Cidade Portus comum, sem muito comércio ou tecnologia, ligando Ylliria até Servais. o máximo que pode-se achar na cidade são adagas de boa qualidade, assim como um pequeno, porém, lucrativo comércio de grávitas.
avatar
Skyworld Mod
Admin

Feminino Mensagens : 142
Data de inscrição : 18/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo


Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Sab Nov 21, 2015 4:00 pm

Ryoth: Vim visitar um amigo. - ele diz, coçando o pescoço, mais ou menos onde o medalhão estava escondido. Aquela coisa começava a pinicar - mas ele não está em casa, então, resolvi dar uma volta. Aposto que os seus negócios aqui devem ser bem trabalhosos, pra estar por ai com um escudão desses

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ed Kaylock em Sab Nov 21, 2015 4:05 pm

Com o Wescan falando aquilo, Ed pegou o escudo com as duas mãos para dar uma boa olhada na pintura do pássaro vermelho. Não havia percebido o quão bonito aquilo era.

Ed: Isso aqui? Essa coisa quase me levou a falência. Haha. - Disse rindo. - Tive sorte de conseguir uma tarefa nos bosques, se livrar de alguns problemas. Mas no fim deu tudo certo. Eu preciso voltar a estalagem do Entardecer logo, ver se não houve nenhum sinal da Helia Sig -- Parou quando percebeu o que estava dizendo. - O dia está bonito hoje, hum? - Tentou desviar o assunto, olhando para o céu.

_________________

avatar
Ed Kaylock
Explorador
Explorador

Masculino Mensagens : 161
Data de inscrição : 17/12/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Sab Nov 21, 2015 4:10 pm

Ryoth: Sim, está bastante agradável ... - ele diz, se perguntando se aquele homem fazia parte da Helia Signa. Talvez não. Afinal, a foto dele não constava nos arquivos de Markus .... ele decide arriscar - coisa mágica, quase. No bom sentido, claro.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ed Kaylock em Sab Nov 21, 2015 4:26 pm

Ed olhou meio desconfiado para Ryoth, mas então retornou ao semblante normal.


Ed: Ah, quem dera, a magia faz coisas maravilhosas, pena que poucos realmente a apreciam. - Fez um sorriso triste olhando para o nada. Então lançou um olhar extremamente sério ao Wescan, então falou com calma misturado com uma fúria cega. - Ryoth, você parece um cara legal, me deixe lhe frisar uma coisa: Aqueles que ferem outras pessoas por diversão, prazer pessoal ou uma causa "religiosa", não merecem paz. - Seu pequeno arrepio na espinha retornou com força, o forçou a fechar os olhos e respirar. Então retornou um sorriso. - O que eu quero dizer é, não acredite em maus rumores que dizem sobre magos.

_________________

avatar
Ed Kaylock
Explorador
Explorador

Masculino Mensagens : 161
Data de inscrição : 17/12/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Sab Nov 21, 2015 4:35 pm

Ryoth: Você tem razão - ele diz olhando discretamente para os dedos. Ele quase não os sentia mais. Os amigos mortos. Tudo culpa da Helia Signa. O wescan os odiava ardentemente - Eles não devem ser pessoas ruins. Eu não sou um, mas tenho certeza disso.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ed Kaylock em Sab Nov 21, 2015 4:42 pm

Edward afrouxou a gravata e abriu o colete, já devia estar chegando quase no meio do dia para estar começando a ficar tão quente.


Ed: Eu fico feliz em saber disto. Meu trabalho é proteger pessoas destes "seres". Saber que uma pessoa teve sua vida melhorada por ter encontrado elas antes de serem alcançadas por esses loucos, é realmente um alívio.

_________________

avatar
Ed Kaylock
Explorador
Explorador

Masculino Mensagens : 161
Data de inscrição : 17/12/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Sab Nov 21, 2015 4:49 pm

Ryoth: Verdade? Uau, isso parece incrível. Uma pena que caras como você ainda não andavam por ai quando eu era um pivete - ele dá uma risadinha - tive que comer o mingau de ... bom, você sabe quem [Voldemort? HIAHIAHIA] por anos. Mas outras pessoas vão ter sorte melhor do que eu tive. Te desejo bastante sorte.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ed Kaylock em Sab Nov 21, 2015 5:06 pm

Edward não havia compreendido a piada direito, mas fez um sorriso solidário mesmo assim.

Ed: Muito obrigado. Bem, creio que esteja na hora de checar se meus amigos estão bem. Eu não tenho nada planejado o resto do dia, se quiser me acompanhar, não vejo problemas.

_________________

avatar
Ed Kaylock
Explorador
Explorador

Masculino Mensagens : 161
Data de inscrição : 17/12/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Sab Nov 21, 2015 5:09 pm

Ryoth: Eu agradeço o convite, mas vou ter que dizer não. Vou dar uma checada se o meu amigo já chegou em casa.

Os dois se levantam, e apertam as mãos mais uma vez.

Ryoth: Até a próxima vista, amigo.

Com um aceno, Ryoth se dirige até a casa amarela de Markus novamente.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Dom Nov 22, 2015 5:48 pm

Enquanto Ryoth batia na porta a espera de uma resposta, uma figura de sobretudo e chapéu virava a esquina em sua direção, sem a menor educação chegou esbarrando no Wescan e colocando um papel no seu peito.

Figura: Se está afim de ganhar uma grana amigo, venha esta noite. Apenas os melhores.

E então, o rapaz desapareceu pelo caminho que seguia.

No papel havia escrito "Aposta em Lutas - Venha apostar ou competir você mesmo! O vencedor pode ganhar até 50 talentos, se for bom! Façam suas apostas! -- Bar do Cleb, meia noite, bater na porta e dizer "torta de maçã".


Markus: Mas já está aqui? - Apareceu o Policial surpreendendo Ryoth pelo mesmo caminho que o estranho havia aparecido. - Vi o que aconteceu aqui, espero que não esteja se metendo em encrenca, Ryoth. - Falou como se fosse um pai preocupado. - Venha, vamos entrar.

A frente da casa possuia um pequeno jardim de margaridas cuidadas pela esposa de Markus, cujo qual preferiria enfrentar mil bandidos do que enfrentar a fúria da amada se deixasse as flores morrerem.

O Interior da casa era de tamanho médio, possuia diversos móveis, porém de algum modo a organização dava a sensação de espaço e liberdade. Havia quadros de retratos e paisagens, também havia fotos antigas e novas dos membros da familia. Na sala além dos sofás muito bem escolhidos e bela tapeçaria, havia uma simples mesa com um rádio em cima. No andar acima havia três quartos, um para o casal e outro para as crianças, o terceiro a julgar pela decoração deveria ser para a sogra de Markus. Também havia dois pequenos banheiros.

O Policial se dirigiu a bela cozinha com móveis de mármore, pegou uma pequena bebida leve e se sentou na mesa para ler um jornal.

Markus: Fique a vontade, se quarto está no andar acima, na ultima porta a direita. Qualquer coisa pode pedir.
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Dom Nov 22, 2015 6:43 pm

Ryoth agradeceu por toda a atenção de Markus. O wescan se dirige ao quarto indicado por Markus.
A decoração era simples, mas aconchegante. Uma cama de solteiro, com lençóis brancos limpos e cheirosos, um armário e uma escrivaninha.
Da janela, ele tinha uma bela visão do porto, e conseguia ver alguns pequenos aglomerados de pássaros vermelhos voando.

Ryoth: Caramba. - ele pesnsa, lendo o panfleto das "tortas de maçã" - Eu queria muito ganhar esse dinheiro, mas, tortas de maçã, não parece certo eu trair a confiança do Markus. Vou ter que ser um menino comportado - ele aponta pro céu - espero que você ai fique feliz, seu mala.


Ryoth resolve então tomar um banho rápido. Limpo, ele até parece uma pessoa decente. Quase.
Ele desce as escadas rapidamente, procurando por Markus. E o encontra na cozinha.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Dom Nov 22, 2015 6:56 pm

Já dava para se ver pelas janelas o numero constante de turistas aumentando, a previsão era de que isso fosse piorar antes dos portos fecharem. Prakol já não havia possuia mais vagas em suas estalagens, tendo que os necessitados começassem a acampar em certos cantos da cidade. Prakol não era um bairro movimentado, por isso a policia local era pouca, o que fazia de qualquer pequeno incidente no evento um risco para o futuro da Vila.

Dentro da casa de Markus, o policial que esperava seu curto periodo de folga acabar cumprimentava o Wescan que acabara de tomar banho.

Markus: Está um dia lindo lá fora, pássaros estão cantando, flores desabrochando, dias como este, rapazes como você deveriam estar procurando alguma oportunidade neste evento. - Lançou um olhar brincalhão ao Wescan. - A policia também procura recrutas temporários, sabe? - Deu uma risidinha, então colocou o jornal de lado, cruzou os dedos e olhou para Ryoth. - Agora que leu minhas investigações, o que pretende fazer? Continuar fugindo da Helia Signa? Procurar os culpados sobre o que aconteceu com você? Me ajudar em minha busca? Diga, quais são seus planos? - Fez um sinal para o rapaz se sentar.
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Dom Nov 22, 2015 7:01 pm

Ryoth se senta, e coloca a pasta que Markus havia lhe dado em cima da mesa.

Ryoth: Eu quero ajudar, e fazer isso do jeito certo. - Ele diz, se esquecendo do clube da luta da vovó torta de maçã - eu fui só uma testemunha por muito anos, e eu não quero que mais ninguém passe pelo o que eu passei. - o tom dele era resoluto - Só não sei se ... vão me aceitar na policia. Eu não tenho a ficha das mais limpas.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Dom Nov 22, 2015 7:17 pm

O policial olhou incrédulo para o rapaz, de fato a policia precisava de mais membros temporários/efetivos para ajudar nos cuidados com o evento, mas não imaginava que o "ladrão" fosse se redimir assim. O velho senhor estava feliz.

Markus: E-eu... Ryoth, se você realmente deseja deixar esse passado para trás, eu posso te ajudar. Não temos muitos policiais nessa vila, pois geralmente ela é bem silênciosa, com isso eu acabei me tornando Detetive-Delegado. Aqui dentro sou eu que mando, mas eu vivo recebendo ordens da Capital, como por exemplo sua prisão. - Olhou para o wescan de maneira provocativa. - Vamos a delagacia, não precisa falar sobre seu passado, apenas deixe isso comigo. Podemos lhe colocar num uniforme e pronto. A Helia Signa não vai suspeitar disto, então você estara protegido dela pelo menos, e você terá liberdade para me ajudar na investigação. - O velho policial olhou para fora, dava para se ouvir as vozes de pessoas conversando e indo para lugares diferentes. - Terei de voltar a delegacia, ficarei sem dormir hoje pelo visto. Vamos?

Markus começou a juntar suas coisas e se preparava para sair, deixando o Wescan decidir o que quer fazer de agora em diante com a sua vida.
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Dom Nov 22, 2015 7:23 pm

Ryoth se levanta de um salto, e acompanha Markus rumo à delegacia.
Ele nunca tinha gostado muito de delegacias e policiais. Mas seria um deles agora.

Os dois homens andam pelas ruas de Prakol, mas não demoram muito à chegar a delegacia local, que não era muito maior do que o posto postal [?] da cidade.
Havia uma escrivanhinha, um ventilador velho que aparentemente não funcionava mas, uma velha máquina de escrever e um armário de arquivos cheio de pó.

Sentado à escrivaninha, um homem preenchia alguns papéis.
Ele sauda Markus e Ryoth ao ver os dois entrando.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Dom Nov 22, 2015 8:05 pm

A Entrada realmente deixava a desejar, Markus pensou em como iria pagar a reforma do local, já que dava uma péssima primeira impressão a qualquer cidadão. O rapaz que estava sentado não parecia ser muito mais velho que Ryoth, de cabelo raspado e olhos cansados, o jovem se levantou rapidamente e bateu continência ao seu superior.

Markus: Está tudo bem, Ambros. É apenas mais um novo recruta. - O garoto se senteu calmamente e acenou com a cabeça para o Wescan. A dupla seguiu para uma porta atrás da escrivaninha, que apresentava uma surpreendente largo corredor que era mais limpo que a sala anterior, havia umas 3 portas do lado esquerdo e 2 do lado direito. - Ambros é um bom garoto disciplinado, sabe as regras, mas ainda é muito inexperiente para patrulhas.

Entraram na segunda por a direita que aparentava ser um vestiário, havia um elfo e um humano conversando e do outro lado um eloziando se trocando, todos fizeram o mesmo movimento que Ambros ao avistar o superior.

Markus: Bom dia, recrutas. Venho apresentar um novato, seu nome é Ryoth. - Todos acenaram com a cabeça ao Wescan. - Como são novos também, vocês darão conta de mostrar-lhe como as coisas vão funcionar por aqui. Ali tem um uniforme. - Disse apontando para um armário ao lado do Eloziano. - Daqui há trinta minutos vocês sairam para sua primeira patrulha. - Se virou a Ryoth. - Quando estiver pronto, venha a minha sala. É a última a esquerda. Dispensados.

Havia diversos armários e bancos de tonalidades quase brancas no vestiário, o Elfo e o Humano já uniformizados correram para cumprimentar o novo colega, enquanto o Eloziano se vestia ainda com um clima taciturno.

Elfo: Ryoth, certo? - Disse cumprimentando. - Sou Bayst e este humano meio burro é o Lorri. - O rapaz sorriu, mas lançou um olhar bravo ao amigo. Ambos vestiam a roupa de recruta, calças, paletó, gravata e quepe azul escuros, com a camisa branca e sapatos pretos. No peito havia uma insignea escrito Policia de Prakol - Recruta. - Pode pegar seu uniforme ali, o Kennech não vai te morder. Hahaha. Ah, e fique tranquilo, o tecido foi feito em Marsivel e então é de alta qualidade.

Lorri: Ao menos isso, vamos ficar quase o dia inteiro no sol, algum tecido de qualidade é o mínimo que deveriamos receber!

Bayst: Ora, fique quieto. - Deu um tapa na orelha do amigo. - Você é só um recruta, não deveria exigir nada. Eu por exemplo só estou aqui para ajudar e ganhar umas moedas, nada mais.

Lorri: Bem, eu serei um policial tão bom quanto o Velho Lobo do Delegado Markus, e também porque minha mãe minha mãe precisava desses talentos urgentemente para pagar as contas. - Riu sem jeito.

Bastyar: De qualquer forma, Ryoth, eu recomendaria você cortar um pouco do seu cabelo. Não como esse imbecil do Lorri que não soube cortar e raspou tudo. - Os cabelos de Lorri realmente eram raspados e seus olhos eram bem negros. O elfo por outro lado tinha o cabelo mais curto num tom loiro magnifico de se olhar, com o corte certeiro tanto para o profissionalismo quanto para a moda. - Eu posso lhe ajudar.

Kennech: Novato, venha logo se vestir. O tempo é curto e não irei admitir desperdício de tempo com bobagens.

Bastyar: Não se preocupe, mas é melhor ir mesmo se vestir. - Falou dando um tapinha nas costas do Wescan. - Iremos fazer a patrulha nós quatro juntos, então vai ser moleza!

Lorri: Quem diria, um humano, um heloziano, um elfo e um wescan se tornando policiais juntos, hahaha! Um quarteto fantástico!
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Dom Nov 22, 2015 8:16 pm

Ryoth sorriu para os novos companheiros. Eles pareciam ser bons rapazes, e sabia que em breve, poderiam se tornar amigos.

Ryoth: Hahah, obrigado, rapazes. - ele diz, se vestindo - Nós vamos dar uma boa equipe, tenho certeza. Aliás, caramba, nunca vesti nada tão confortável e tão ... fino assim na minha vida. É até estranho.

O wescan termina de se vestir, coloca a insigina no peito, mas ainda não coloca o quepe. Ele iria sentir falta daquele cabelo longo, mas de qualquer forma, era um pequeno sacrificio comparado com o resto das mudanças que sua vida estava passando naquele momento.

Ryoth: Bom, acho que vou ter que ver o chefe, certo? Até mais, rapazes. Jajá vejo vocês na patrulha.

O wescan acena para os outros recrutas, que gritam confusamente "boas-vindas" e "até mais" de uma forma meio confusa, e se dirige a sala indicada por Markus.
Ele bate á porta e aguarda uma resposta.

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Yun Vänker em Ter Nov 24, 2015 8:08 am

Yun virou suas orelhas para a direção do som estranho. O que será que era aquilo? Para uma manhã (bem longa) casual, não seria tão ruim ao menos ter alguma diversão. Seja lá o que fosse aquele som, a garota estava curiosa. Quem sabe não faria uma nova amizade se encontrasse alguém atrás daqueles grandes muros? (Já que seus amigos hibernaram e nunca mais acordaram)

Yun - Não é tão ruim... sei que minha mãe ensinou a nunca invadir lugares, mas eu não vou exatamente invadir - disse para si mesma enquanto observava o muro - vou continuar em cima do muro. De certa forma, não estou dentro... nem fora... Ah! Eu vou lá!


Decidida, a menina ativou sua técnica de modo que suas mãos e pés se tornassem mais fortes para que ela pudesse escalar. Sem muito esforço, e utilizando-se de algumas árvores de enfeite perto do muro, a menina conseguiu chegar no topo, onde sentou-se com uma perna para dentro do terreno da mansão e outra para fora. Seus olhos ágeis procurando a fonte daquele som misterioso.

_________________

Graawr... zoa' kk
Yamainu no Ikari (Lvl 5) - Lvl Máximo!
Modifica partes do corpo da usuária para que ela se torne mais parecida com um lobo. Em um nível inicial, não é tão aparente, mas a medida que se torna mais forte, a garota pode chegar até a completar essa transformação.
Yamainu no Mimi (Lvl 2)
Permite que o usuário aumente suas capacidades auditivas ao máximo, para que assim, possa ouvir qualquer coisa de longe e/ou quando há alguma parede bloqueando.
Peropero no Naosu (Lvl 2)
Yun consegue acelerar a cicatrização dos ferimentos usando sua saliva, consequentemente, lambendo o machucado.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(Saiba Mais) (Aparência Atual)


avatar
Yun Vänker
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Feminino Mensagens : 1157
Data de inscrição : 20/12/2012
Idade : 635

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Lightsworn em Ter Nov 24, 2015 8:50 am

Além do muro que Yun havia escalado, havia uma cena incomum para a garota. O local era um quintal bem amplo, só agora que a aventureira com traços lupinos conseguia perceber isso. O muro que ela havia escalado devia ser de alguém muito importante pra ter um quintal tão amplo numa vila como Prakol. Ao fundo do quintal haviam alguns bonecos de treino feitos de palha e de madeira dispostos de forma errática. Porém, a fonte do som e da curiosidade da garota era outra.

Próxima a mansão que dava entrada ao quintal estava uma mulher consideravelmente alta, que possuía longos cabelos loiros que no momento estavam amarrado ao lado da cabeça dela e que no momento estava com os olhos fechados. Graças aos seus olhos treinados, Yun conseguia distinguir com um pouco de dificuldade as feições da mulher mesmo ela estando bem distante, sendo que a mulher possuía feições leves e bonitas que apresentavam uma expressão . Porém, o que mais chamava a atenção era o que ela estava fazendo. Em sua mão direita estava uma espécie de cordão que ela girava rapidamente, que era praticamente invisível de tão fino que era.

Subitamente a mulher abre seus olhos, que eram donos de um tom claro de castanho, ao mesmo tempo em que lança sua mão direita para frente, fazendo com que o cordão seja lançado em alta velocidade em direção ao primeiro dos bonecos de treino. Embora o cordão parecesse bastante curto quando estava na mão da mulher, ao ser lançado é revelado que havia bastante do mesmo por baixo das mangas dela. A velocidade do ataque dela é incrível, porém, ao fazer gestos com sua mão direita ela consegue desviar a trajetória do ataque, fazendo com que ele desvie do primeiro boneco e acerte aquele que estava mais ao lado. O cordão perfura o boneco atingido e a mulher faz um movimento bem rápido com a mão que guiava o ataque, recolhendo o cordão quase que instantaneamente. Nesse momento, um cavaleiro usando uma armadura pesada sai de dentro da mansão, erguendo a mão em direção a mulher.

????: O Sr. Blackhorn tem algo pra lhe falar. Vá para dentro.

Sem dizer nenhuma palavra, a mulher caminha em direção ao interior. De repente, o homem que usava armadura lança um olhar na direção onde Yun estava, rapidamente o erguendo para olhar por cima do muro.

_________________
avatar
Lightsworn
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Masculino Mensagens : 805
Data de inscrição : 14/02/2013
Idade : 21

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Ter Nov 24, 2015 9:06 am

De dentro do escritório de Markus, se ouve uma profunda voz dizendo "Entre", sentado atrás de sua grande escrivaninha estava o próprio policial terminando de preencher um papel.

Markus: Sente-se. Ryoth, preenchi sua ficha de inscrição como recruta. Seu nome aqui será Lucci Tench, meu primo distante de segundo grau que veio tirar a sorte em Prakol. Seus colegas recrutas já sabem do nome Ryoth, mas não que é seu verdadeiro, invente qualquer coisa, você é um rapaz esperto. Venha, estamos quase na hora da patrulha.

O Velho Delegado fez sinal para que o Wescan o seguisse até um pequeno pátio do lado esquerdo da delegacia, lá ele tocou o alarme da 1h da Tarde onde ordenava que todos os recrutas se encontrassem ali ao ar livre.

Com os quatro rapazes presentes, Markus fez sinal para que fizem fila um ao lado do outro e olhassem para o próprio superior.

Markus: Hoje vocês irão começar seu primeiro dia como Oficias Recrutas de Prakol, com já estão plenamente cientes a Revoada Vermelha está a nossa porta e com isso o movimento na cidade está muito acima do comum. - O Delegado fez sinal para que Ambros entregasse para cada um dos recrutas: um pequeno porrete de borracha endurecida e uma canhoneira pistola simples. - Vocês estão recebendo suas armas básicas de serviço e o treinamento básico de ontem os capacitou de utiliza-las corretamente. Não armas de fogo em público, apenas em casos extremos! Caminhem pela rua principal e depois se dividam em duplas, cada uma vai para um lado da cidade e depois retornem a praça central para se juntarem novamente. Temos mais guardas espalhados, por isso não tentem nada estupido sozinhos. Podem ir.

Os quatro começaram a andar juntos e seguiram para a saída do patio que dava para o inicio da rua principal.

Lorri: Você também recebeu uma arma, Ryoth? Já que não treinou ontem, achei que ele ia lhe proibir o uso. - Perguntou curioso.

Bastyar: Olha bem para ele, seu tonto! - Falou o Elfo dando um empurrão com o cotovelo. - Ele provavelmente já sabe utilizar isso melhor que nós, do contrário o Velho Lobo não ia confiar algo assim a ele.

Kennech: Vocês dois querem calar a boca? Precisamos manter o foco ou podemos deixar algum potencial incidente passar por nós.

Lorri: Ouch, me desculpe. - Disse esfregando onde foi atingido.

A Via principal estava cheia de barracas com souveniers de todos os tipos, os que mais destacavam era aqueles que possuiam objetos da Revoada.

Também havia diversos artistas de rua tentando se auto promover, já que o tempo quente facilitava qualquer tipo de apresentação.

No final da rua principal, o movimento era menor. Os rapazes se dividiram em duplas, Bastyar e Lorri foram esquerda e o restante para direita. As ruas da extremidade da cidade estavam mais calmas, o que dava um clima meio sombrio comparado com a movimentação do centro.

Kennech: Então, Ryoth? Me diga a verdade, como você chegou aqui? Eu sei muito bem quando alguém está preocupado com algo, e algo me diz que não é nervosismo de ser policial.
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Ter Nov 24, 2015 9:22 am

Ryoth: O Delegado Markus é um primo distante meu. - ele diz, com um sorriso no rosto - bem distante, pra falar a verdade, haha. Mas ainda assim, é familia. Eu era um recruta em Treesburg, mas não tive muita sorte por lá. Então, andei enviando umas cartas para ele, perguntando se havia alguma chance pra mim aqui em Prakol, na guarda local. Como ele disse que sim, vim voando pra cá. Aliás, meu nome de verdade é Lucci. Ryoth é só um apelido que acabou grudando na familia. Significa .... "Pardal".

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Yun Vänker em Ter Nov 24, 2015 9:28 am

Yun observa toda a cena com um olhar de admiração. Aqueles cordões que a tal mulher manejava com tamanha destreza eram tão hipnotizantes. A menina não conseguia desviar a atenção, vendo como aqueles movimentos pareciam tão fluídos como uma corrente de água, ou como o próprio vento. A única vez que havia visto movimentos tão fluídos e encaixados assim fora com Daron e com sua mãe.

Yun - Ela é muito bonita... e bem rápida... e - com sua audição avançada, a menina conseguiu ouvir o que o cavaleiro da armadura pesada disse - e ela trabalha pros Blackhorn! Essa casa é a do Matthias! Eu posso me meter em encren - Yun lançou um olhar para o cavaleiro na mesma hora em que ele lhe observou. Seu coração quase saltou da boca, e a única reação que teve foi de pular do muro o mais rápido que podia e amortecer sua queda ao se segurar em uma das árvores. Mas fora um movimento tão rápido e súbito que a menina não conseguiu se segurar direito, e acabou caíndo sentada na grama que rodeava o muro da mansão. - Droga! Agora vou ficar com uma mancha roxa bem legal lá.

Yun suspirou e levantou-se devagar, as mãos massageando a "parte traseira" que havia colidido contra o chão duro.


Última edição por Yun Vänker em Ter Nov 24, 2015 10:18 am, editado 1 vez(es)

_________________

Graawr... zoa' kk
Yamainu no Ikari (Lvl 5) - Lvl Máximo!
Modifica partes do corpo da usuária para que ela se torne mais parecida com um lobo. Em um nível inicial, não é tão aparente, mas a medida que se torna mais forte, a garota pode chegar até a completar essa transformação.
Yamainu no Mimi (Lvl 2)
Permite que o usuário aumente suas capacidades auditivas ao máximo, para que assim, possa ouvir qualquer coisa de longe e/ou quando há alguma parede bloqueando.
Peropero no Naosu (Lvl 2)
Yun consegue acelerar a cicatrização dos ferimentos usando sua saliva, consequentemente, lambendo o machucado.
~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~
(Saiba Mais) (Aparência Atual)


avatar
Yun Vänker
Cruzador de Mundos
Cruzador de Mundos

Feminino Mensagens : 1157
Data de inscrição : 20/12/2012
Idade : 635

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ed Kaylock em Ter Nov 24, 2015 9:40 am

Ed seguiu direto para seu quarto na estalagem do Entardecer, pelo visto os magos não se encontravam lá, provavelmente devem ter ido aproveitar as festividades.

O homem pensou em deixar o escudo no quarto enquanto ele voltava para ver o que tinha nas ruas, mas resolveu levar por conta do desenho de pássaro. Também resolveu prender o broche do evento ao lado da insígnia da Qari, então retornou para uma caminhada sem rumo.

_________________

avatar
Ed Kaylock
Explorador
Explorador

Masculino Mensagens : 161
Data de inscrição : 17/12/2012
Idade : 22

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Escritor do Destino 3 em Ter Nov 24, 2015 11:14 am

O eloziano olha nos olhos de Ryoth pela primeira vez, ele sentia que algo não estava certo, mas resolveu deixar o assunto para outra hora.

Virando uma esquina, chegaram na rua de uma das mais belas casas de Prakol, na sua entrada havia uma pequena garota de aparência simpatica, mas que aparentava ter caído de algum lugar.

Kennech: Muito bem novato, se você é realmente primo do Delegado Markus, não vai ter problemas em lidar com uma garota, certo? Vá ver se ela precisa de ajuda. - Disse o Eloziando apontando para a moça.
avatar
Escritor do Destino 3
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 24
Data de inscrição : 15/11/2015

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Ryoth Tacyon em Ter Nov 24, 2015 11:19 am

Ryoth percebe que Kennech não tinha comprado muito a história, mas saca seu melhor sorriso sincero.

Ele tinha deixado de ser ladrão, mas ia precisar de algumas das habilidades de ator que tinha, caso quisesse continuar em frente.

Ryoth: Ok. Vou dar uma olhada.

Ele se aproxima da garota, que agora estava de costas para ele. Aparentemente, ela havia caido de uma forma um pouco desconfortavel no chão.

Ryoth: Olá, garota. - Ele diz, de forma atenciosa - tudo bem? Se machucou? Posso ajudar?

_________________

avatar
Ryoth Tacyon
Explorador Experiente
Explorador Experiente

Masculino Mensagens : 247
Data de inscrição : 17/12/2012

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Vila de Prakol

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 3 de 5 Anterior  1, 2, 3, 4, 5  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum