[FP] Oliver D. Warmsttong

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[FP] Oliver D. Warmsttong

Mensagem por Oliver D. Warmstong em Dom Ago 25, 2013 4:37 pm

Nome: Oliver Dragon Warmsttong  

Idade: 17 anos.

Raça: Elfos

Sexo: Masculino

Local de Nascença: Baronato de Servais / Portus Luna. 


.
 

Localização Atual:  A fronteira entre Andros e Brastel.

----------------------------------------------------------------------------------|

Nível Inicial: 
1
Nível de Comando: 1
Experiência Inicial:
 0/100 [
Dinheiro:
 45 Talentos.



---------------------------------------------------------------------------------------|


Armas: Duas sabres de ferro.

Armaduras: Roupão de couro , Escudo de madeira e couro e luvas de couro.

Aparência:

Oliver  é um homem de porte físico atlético, possuindo músculos bem trabalhados e desenvolvidos. Sua estatura alcança facilmente os 1,88 m e seu peso aproximasse dos 87 kg. Seu cabelo é bem liso e tem uma tonalidade loira, já seus olhos são azuis como o céu, penetrantes e enigmáticos. É consideravelmente atraente. Normalmente deixa a barba por fazer, atribuindo-lhe um charme a mais.  


---------------------------------------------------------------------------------------|

Personalidade: Oliver é um homem de grande intelecto, possuindo certas habilidades na arte da manipulação e persuasão. Quando deparado contra alguém ou algo que considere como inimigo, torna-se frio e calculista, sendo capaz de utilizar, dentro de suas capacidades, tudo para alcançar a vitória. Educado e geralmente extrovertido, portando-se de forma séria apenas quando é realmente necessário. Segue uma linha própria de justiça, aplicando-a tanto aos inimigos quanto aos aliados. Foca-se muito em estratégias, utilizando-as em vários âmbitos. Um ambicioso sonhador, que segue firmemente em busca de seus objetivos.

História: “E mais uma vez eu estava ali, deitado no chão. Pela sensação fria em minha barriga percebi que era mármore, lembrei que já sábia disso, já tinha estado ali em algum momento, levantei-me com algum esforço e andei por alguns minutos, sozinho, naquele gigantesco salão. Olhava para os lados curioso, aparentemente estava preso em um eterno deja vú , o salão parecia uma espécie de templo, as gigantescas paredes eram adornadas por vitrais, diga-se de passagem, também gigantescos, que mostravam ilustrações de guerreiros e dragões multicoloridos que se digladiavam em batalhas mostradas como um teatro de marionetes, cena-a-cena, era tudo fantástico e familiar. O silencio do templo foi quebrado, e eu ouvi uma voz, fui seguindo em frente até chegar a uma espécie de altar. Eu vi uma mulher. Ela usava vestes vermelhas-sangue e uma echarpe com uma um pouco mais clara, que caia sobre suas costas, dando a impressão que eram longas asas que estavam prestes a serem abertas. Tinha cabelos negros e uma pele alva, não podia ver seu rosto, uma vez que ela estava de costas para mim, mas tinha a impressão que devia se muito bonita, fui me aproximando aos poucos, queria vê-la de perto, queria poder falar com ela, mas quando eu estava a cerca de cinco metros dela algo aconteceu. Depois de um intenso barulho a mulher virou-se para mim, não tinha um rosto humano, era uma espécie de réptil, pude ouvir um sibilo vindo da boa da mulher réptil, não pude entender e nem tive tempo para tal, o altar sofreu uma combustão instantânea e fogo começou a se alastrar em minha direção , corri o Maximo que pude, porém o fogo era bem mais rápido que eu, e em alguns segundos fui engolido por ele.”
Acordei sobressaltado e molhado com meu próprio suor, tinha tido aquele mesmo sonho de novo, respirei fundo e me levantei da cama, meus companheiros de treino ainda dormiam em suas respectivas camas pareciam estar tendo sonhos bastante agradáveis, olhei para a janela e percebi que o sol já começava a mostrar seus raios por trás da colina, ri de leve com a idéia de acordar os outros com algum tipo de susto, mas logo a molecagem se esvaiu da minha mente, no momento em que pensei que era o tipo de coisa que meu irmão faria. Olhei mais um momento pela janela e amaldiçoei o momento que decidi tornar-me um aventureiro, ainda não acredito que deixei minha família para buscar uma coisa que pra mim era impossível, nunca tive jeito com magia, mas mesmo assim fui burro o bastante para abrir mão de uma vida calma no campo e vim treinar para ter o resto da vida cheia de lutas e tribulações. Quando eu era pequeno meus pais perceberam a existência de algum poder mágico em mim, e concluíram que eu tinha habilidades extraordinárias, é bem engraçado perceber que eles estavam tão errados, enfim, a medida que eu ia crescendo eles alimentavam esse sonho em mim e eu, pequeno e bobo, acreditava cada vez mais nos meus “extraordinários poderes” , pensando bem, não sei como eu nunca tentei testar essas habilidades, acho que por que meus pais diziam que eu podia explodir a casa, de uma maneira ou de outra teria me decepcionado quando a hora chegasse. Aos meus doze anos meus pais finalmente me deram as opções que eu tanto esperei, eu podia ter ficado em casa e continuado com eles, ou poderia ir treinar minhas habilidades , claro que escolhi a guerra e então eu fui mandado para a casa de um poderoso guerreiro junto com outras crianças para juntos nos tornamos. Nos primeiros dias ele nos mostrou os caminhos da magia e nos ensinou o básico necessário para aprender a manipular o ambiente e blábláblá... Logo depois, nos meses seguintes, nos ensinou, alias, tentou, nos ensinar a sobreviver na prática, pediu para que escolhêssemos caminhos e o estudássemos, para um dia dominá-los. Um fato engraçado, e que isso funcionou para todos, menos para mim, era uma decepção atrás da outra, não conseguia controlar nada, nem criar nada nem fazer nada. Estudei todas as formas possíveis de magia e batalha, mas nada bom saia, apenas feitiços falhos e e uma péssima mira com minha lamina, pensei muitas vezes em desistir, mas só de pensar em voltar para casa de mãos vazias e ver a decepção no rosto de minha família me fazia querer voltar atrás e continuar ali, algo que não fiz por muito tempo, aos dezessete anos saí e fui treinar por mim mesmo, queria poder descobrir meu poder mágico, queria desbravar o mundo, e um dia voltar para minha família sendo o guerreiro mais poderoso que o mundo já viu.


---------------------------------------------------------------------------------------|

Técnicas/Poderes/Habilidades/Magias: Domador


Nome: - Labia -

Descrição: O usuário da magia ( no caso o Domador ) poderá se comunicar com insetos pequenos , como abelhas , como as mesmas possuem um raciocínio minusculo , terá mais facilidade em manipula-las.


[FICHA ACEITA]
avatar
Oliver D. Warmstong
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 89
Data de inscrição : 25/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum