Ficha Lawfer A. Rune

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha Lawfer A. Rune

Mensagem por Lawfer Arsellec Rune em Sab Ago 03, 2013 10:15 pm



Lawfer Arsellec Rune




Nome: Lawfer Arsellec Rune
Idade: 22 Anos
Raca: Hibrido (Meio Eloziano/Mãe e Meio Humano/Pai)
Sexo: Masculino
Local de Nascença: Reino de Andros, Capitolio
Localização Atual: Baronato de Servais, Vila de Condore




Nível Inicial:
Nível de Comando:
Experiencia Inicial: 0/100 
Dinheiro: 10 talentos, 100 Aruendos, 100 Marcos de Bronze

- Armadura de Cobre - 40T
- Botas de Couro - 10T
- Manoplas de Aco - 40T





Armas: 
- Sigma Enigma (Ver Habilidade)

Armaduras:
- Armadura de Cobre
- Botas de Couro
- Manoplas de Aço

Aparência: 
Lawfer e um homem de porte altivo cuja estatura pode ser considerada alta medindo 1,81m, pesando distribuídos 79 Kgs bastante visíveis em toda sua musculatura que apesar de não conter exageros, exibe clara definição.
Seus cabelos de médio tamanho ostentam um pálido dourado como cor, sendo estes liso porem um pouco arrepiado normalmente deixados soltos, mas que pode ser usado de acordo com o capricho do jovem guerreiro.
Lawfer possui pele clara caucasiana tal qual sua descendência dos elozianos, olhos azuis turquesa e tracos finos em uma combinação que culmina em uma definição atraente e nobre, normalmente inevitável.
Em suas costas, ha uma tatuagem, marca de seu treinamento na Helia Signa assim como outras marcas e cicatrizes ao redor de seu corpo, tendo como principal marca no corpo o sigil em forma de cruz no punho direito sendo a marca da hereditariedade da Sigma Enigma.
O figurino de Lawfer tende a variar conforme a situação, mas o jovem sempre procura estar bastante apresentável não importa a situação.

(Clique nas imagens abaixo para ampliar)





Personalidade: 
Lawfer e um homem de porte altivo, tendencionado a não expor muitas palavras, mas não ao ponto de ser uma pessoa anti-social, mas de quem costuma guardar para si suas opiniões mesmo que muito bem fundamentadas, exceto se questionado ou sentir-se tencionado a expor o que pensa. Para estranhos e transeuntes, ele parece ser uma pessoa introspectiva e arrogante e possivelmente tais impressões tenham suas veracidades.
E bastante comum suas falas deixarem no ar uma sensação de perspicácia e cinismo provavelmente na mesma intensidade oque marca o senso de humor do guerreiro como acido e sarcástico na maioria das vezes.
Lawfer e alguém que possui clara distinção dos valores que agregam a vida, dando importância a sentimentos, amizades e votos, porem se mantendo alheio a eles agindo quase que de modo impessoal a isso tudo. Apesar de gostar de provocar aliados e amigos com alguns comentários que os deixem sem jeito ou com algumas ironias. O jovem ex integrante da Helia Signa e uma pessoa cujos votos, honra e dignidade nunca serão postos em segundo plano, acreditando 
fielmente que a Helia Signa perdera seus valores e se desviara de seu proposito nobre, ele acredita que cabe a ele fazer a diferença e novamente trazer uma luz de paz e segurança que o mundo perdera.
Dadas todas essas vicissitudes, Lawfer e uma pessoa que em circunstancias comuns, sera uma pessoa educada com seus aliados e amigos, mesmo que muitas vezes opte pelo silencio, cuidando daqueles próximos a ele ao seu modo, talvez um pouco solitário visto de longe, mas que para ele apenas isso seja mais do que o suficiente para aquecer seu coração.
Mas quando a interação social e com inimigos, Lawfer tende a variar entre o serio e sarcástico, podendo percorrer com certa facilidade entre os dois lados da reação (seriedade e sarcasmo) oque denota o certo problema de personalidade tao criticado em sua juventude...mas nao costuma desperdiçar palavras com inimigos a não ser que estes estejam propensos a negociar e exponham isso de imediato.
Em situações de combate, Lawfer e age sempre de modo astuto, visando aplicar poucas investidas, porem de modo mais letal possível, uma batalha e como uma canção e toda canção que demora demais acaba se tornando tediosa e penosa.

Historia:

"Nec Pulvis
Nec Flamma
Nec Tempestas
Nec Timor
(Not Dust, nor flame, nor tempest nor fear!)"




A família Arsellec Rune nunca teve muita notoriedade em Andros, apesar de ser bastante antiga sendo datada desde 700 D.Q formando guerreiros e sacerdotes no Reino de Andros sem que nenhum deles tivessem muito destaque histórico, justamente como a família preferia que fosse.
Não havia dentro da família sede de poder, interesses políticos ou mesmo algum desejo de guerra, apenas um desejo de conhecimento e de auto superação um desejo de levar a salvação ao maior numero de pessoas mesmo que para isso tivesse que haver sacrifícios, mesmo que para isso tivessem que sujar suas mãos com sangue, então a maior rivalidade ocorria dentro da própria família, que buscava nada mais do que honra e dever.
A ausência da família no meio politico, fazia com que os Arsellec Rune não tivessem muitos meios de manter seu nome por muito tempo, então uma medida foi tomada, todo membro da família que casasse, daria a seus herdeiros o nome completo da família, oque torna a família oque pode ser chamado de hibrida e sem sangue puro, algo que em suma, nenhum membro realmente se importa.
Em meados de 882 D.Q Adamastor Morganson fundava a Helia Signa, cujo intuito era proclamar a religião Solariana e a paz por onde passassem, sendo uma causa justa, Johann Arsellec Rune se alistava a Helia Signa junto de sua casa, uma aliança que duraria seculos.


Johann Arsellec Rune, suas ultimas palavras em seu leito de morte.

Johann, o Judiciário seria o modelo a ser seguido em todas as gerações seguintes da família que continuava a servir a Helia Signa com afinco e dedicação, tendo notoriedade dentro da facção e formando judiciários em todas as gerações seguintes.
A divina missão da família seguiu sem questionamentos ate o ano de 1041 D.Q, quando Tristana Ignorhold a imperatriz em uma tentativa de suprimir a rebelião e a organização que tinha como objetivo trazer a paz, manchava as terras de Andros com sangue em uma guerra que em determinado momento já não sabiam mais quem eram as vitimas e quem eram os agressores, uma guerra que colocava pela primeira vez na historia em check o caminho dos Arsellec Rune uma guerra que fez pela primeira vez os membros da família sentir vergonha de empunhar sua espada, matar ritualistas que sacrificavam inocentes era sensato, mas lutar em nome do Império nunca fora a missão da Helia Signa...e então a organização começou a definhar e a desviar de seu proposito original...obviamente isso tudo do ponto de vista da casa Arsellec Rune.
Gerações se passavam e a tempos aqueles que lutavam pelo Legado de Adamastor se viam presos pelo dever que sobrepujava a honra, situação que não permaneceria por muito tempo...

Andros, a 22 anos

Leard Arsellec Rune já era um pouco avançado em idade e acreditava que não mais teria um herdeiro, mas tivera uma agradável surpresa, quando sua esposa anunciou que esperava um herdeiro e apos 9 meses em uma noite cujo frio era incomum para as terras da capital havia uma enorme correria das servas que corriam pela casa espalhando as boas novas.
Leard se aproxima de seu herdeiro, pegando-o no colo, suas maos calejadas e fortes poderiam machucar a criança, mas este tomou cautela, estava maravilhado.
 
- Lawfer, meu filho....
Lhe ensinarei que um Arsellec Rune não traz justiça, apenas mais violência e dor.  O que e mais maligno senão a violência propriamente dita? Mas o que fazer quando se deixado algo mal impune faz com que outros maus ainda maiores se ergam trazendo ainda mais tristeza e dor? Você destrói este mal, mesmo que tenha que fazer uso da maligna violência. E a cada vez que você desembainhar sua espada, espere que você esteja eliminando do mundo mais mal do que trazendo a ele pelos seus atos.
Só assim sera digno de ser chamado Arsellec Rune.
Seja generoso como o poeta, honrado como a chama e valente como leão.-

 
- Hey papai coruja, nosso filho acabou de nascer e já esta querendo ensinar filosofias a ele?

Leard pai de Lawfer fora o ultimo Arsellec Rune que servira a Helia Signa, uma vez que seu filho no futuro seguiria um caminho diferente de todos aqueles que vieram antes dele sob o juramento de seguir o verdadeiro caminho, aquele único caminho que um Arsellec Rune poderia seguir.
Lawfer crescera sob tutela de seu pai e sob o regime fechado da Helia Signa, porem o garoto parecia desde pequeno ter tracos de rebeldia uma vez que sempre questionara coisas e conceitos que ele não concordava oque resultara em vários castigos...
Mas isso contribuía para moldar a personalidade do rapaz cujas qualidades remetiam ao primeiro Arsellec Rune escritos nos textos, Johann, se não fossem os problemas de personalidade do rapaz...
Ainda jovem, em seu punho direito, surgiria um Sigil, marca de herança documentada em apenas duas ocasiões, uma por Johann e outra por seu filho, a marca do Enigma, uma energia misteriosa que se manifestava em diversas formas para auxiliar seus escolhidos a seguirem o caminho da verdade. Porem isso era algo que potencialmente poderia ser considerado uma magia e Leard instruía seu filho a ocultar isso de todas as formas possíveis.
O jovem começara a participar de combates e expedições ainda adolescente, mas nada daquilo parecia ser o proposito que sua família sempre pregara...nada daquilo tinha em seu proposito a honra e a justiça pregada por aqueles que vieram antes dele, mas ainda permanecia o ultimo pilar que aprisionara todos os Arsellec Rune.... O Dever.
Quando Lawfer completou 18 anos, seu pai estava em seu leito de morte com um livro na mão...e suas ultimas palavras foram as mesmas de Johann, os Arsellec Rune sabiam o caminho...só havia um caminho a seguir...
Uma semana apos a morte de seu pai, Lawfer fora enviado para exterminar hereges em um bosque na fronteira, mas oque ele encontrou foi uma mulher e duas crianças, sim eles tinham o dom da magia...mas viviam isolados e com medo não havia honra e dignidade alguma levantar sua arma contra eles e ali ele deixou parte d seu suprimento para que eles matassem sua fome, ao retornar e reportar que não haviam hereges apenas civis, Lawfer foi preso e castigado severamente, e o cinismo e a personalidade complicada de Lawfer não facilitava as coisas para ele que naquela noite sorria...

- Fico contente que meu pai tenha escolhido um nome que comece com Law... -

Naquela noite Lawfer escapava da prisão e deixava a capital, por 3 anos foi caçado pela Helia Signa e viveu se mudando frequentemente enquanto se escondia ou mesmo matava seus perseguidores em nome da auto defesa, neste periodo o jovem começou a compreender seu poder hereditário o tesouro da família Arsellec Rune, uma das raras enigmas que estava em seu punho, Sigma.
Lawfer ainda não foi esquecido pela Helia Signa, mas aparentemente os planos da Helia Signa são mais importantes do que perseguir magos ou mesmo ex membros e isso o deixa preocupado...era hora de ele seguir o caminho da verdade...trazer de volta o nome de sua família e então lutar pelo oque eles sempre acreditaram.




Técnicas/Poderes/Habilidades/Magias:

Sigma Enigma Nv1 (Habilidade Hereditária): 
Descrição: 

Trata-se de um pequeno Sigil na mão direita de Lawfer que se manifesta em forma de uma pequena esfera que cabe na palma da mão podendo ser de tamanho quase imperceptível ou como uma bola de futebol...
Esta habilidade hereditária unica traz para a realidade uma misteriosa arma, capaz de transmutar sua própria forma, dureza, temperatura, maleabilidade e todas suas outras características com auxilio do talento magico do seu possuidor. Os Enigmas se mostram energias peculiares ao mesmo tempo em que se mostram perigosos. 
Sua aparência, quando na forma de qualquer arma, e o equivalente ao equipamento imaginado pelo usuário. Sendo limitados a capacidade do usuário . (Lawfer pode formar armas a Nivel de Armas de cobre/ferro apenas)
Apenas Armas de combate corporal podem ser transmutadas. Canhoneiras, armas de fogo e armas de longo alcance estão fora do escopo da habilidade.
Seguindo as propriedades do Enigma, esta mesma energia pode ser uma foice nesse momento, uma espada negra no próximo, e quem sabe, uma joia amanha! Sua próxima forma sempre sera... um Enigma. Tudo depende da vontade do Usuário...e de seu poder e conhecimento magico.
A medida que o usuário evolui, assim também evolui a capacidade de transmutar sua forma para armas mais poderosas alem da quantidade de vezes que isso pode ser utilizado.
No primeiro Nível, a Enigma só pode ser alterada uma unica vez por combate, alem da primeira forma escolhida.

_________________
##Legenda##

*Narração*
"Pensamento"
- Falas -
avatar
Lawfer Arsellec Rune
Explorador Novato
Explorador Novato

Masculino Mensagens : 6
Data de inscrição : 02/08/2013

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum